Confira o expediente da PBH nos feriados da Semana Santa e de Tiradentes

De acordo com o decreto 15.535, publicado em 11 de abril no Diário Oficial do Município (DOM), nesta quinta-feira, dia 17, será considerado ponto facultativo na Prefeitura de Belo Horizonte. No dia 18, Sexta-feira da Paixão, não haverá expediente por ser feriado municipal (Lei Municipal 1.327, de 1967) e na segunda, dia 21, por ser feriado nacional (Lei Federal 10.607, de 2002), instituído em homenagem a Tiradentes, um dos principais líderes da Inconfidência Mineira. Confira o que funciona na PBH neste período.

Abastecimento

• Mercado do Cruzeiro (rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Abre na quinta-feira e no sábado, dias 17 e 19, das 8h às 18h, e na sexta e domingo, dias 18 e 20, das 7h às 13h. Na segunda, dia 21, o funcionamento será facultativo.

• Central de Abastecimento Municipal (rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Abre quinta-feira, no sábado e na segunda, dias 17, 19 e 21, das 7h às 19h. Na sexta e no domingo, dias 18 e 20, funciona das 7h às 13h.

• Feira Coberta do Padre Eustáquio (rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Abre quinta-feira e no sábado, dias 17 e 19, das 8h às 18h. Na sexta, no domingo e na segunda, dias, 18, 20 e 21, aberto das 8h às 13h.

• Sacolões Abastecer – Abrem quinta-feira, no sábado e na segunda, dias 17, 19 e 21, das 8h às 20h, na sexta, dia 18, das 8h às 14h, e no domingo, dia 20, das 8h às 13h.

• Feiras livres – Funcionamento facultativo entre quinta-feira e segunda, entre os dias 17 e 21, das 7h às 13h.

• Feiras Modelo – Funcionamento facultativo entre quinta-feira e segunda, entre os dias 17 e 21, das 7h às 13h.

• Feira de Orgânicos – Fechada de quinta-feira a segunda, entre os dias 17 e 21.

• Banco de Alimentos (rua Tuiutí, 888, bairro Padre Eustáquio) – Fechado de quinta-feira a segunda, entre os dias 17 e 21.

• Armazém da Roça (Rodoviária, 2º Piso, Centro, e rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Fechados de quinta-feira a segunda, entre os dias 17 e 21.

• Direto da Roça – Funcionamento facultativo entre quinta e segunda, das 7h às 14h.

• Mercado da Lagoinha (avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Fechado de quinta-feira a segunda, entre os dias 17 e 21.

• Restaurantes Populares I, II, III e IV – Funcionam normalmente quinta-feira, dia 17. Fechado entre sexta e segunda, entre os dias 18 e 21.

• Refeitório Popular da Câmara Municipal (avenida dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia) – Fechado de quinta-feira a segunda, entre os dias 17 e 21.

Plantão de chuvas

• O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias, inclusive aos domingos e feriados. Os telefones são o 199 e o 3277-8864.

Limpeza Urbana

• Quinta-feira e sábado, dias 17 e 19, as coletas acontecerão normalmente. Na Sexta-feira da Paixão, dia 18, não haverá serviços de limpeza urbana. No domingo e na segunda, dias 20 e 21, haverá plantões de varrição nas áreas central e hospitalar e na Savassi. Na segunda haverá também serviços de coleta domiciliar, seletiva e hospitalar.

Equipamentos culturais

• Museu Histórico Abílio Barreto (avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) – Aberto quinta-feira, dia 17, das 10h às 21h, e de sexta a domingo, entre os dias 18 e 20, das 10h às 17h. Fechado na segunda, dia 21.

• Museu de Arte da Pampulha (avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) –Fechado para montagem de exposição até quarta-feira, dia 30.

• Casa do Baile (avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha) – Aberto normalmente até domingo, dia 20, das 9h às 18h. Fechado na segunda, dia 21.

• Centro de Referência da Moda (rua da Bahia, 1.149, Centro) – Fechado de quinta-feira a segunda, entre os dias 17 e 21.

• Arquivo Público da Cidade (rua Itambé, 227, Floresta) – Fechado de quinta-feira a segunda, entre os dias 17 e 21.

Transporte

• As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciadas pela BHTrans circulam normalmente na quinta-feira e no sábado, dias 17 e 19. Na sexta, dia 18, no domingo, dia 20, e na segunda, dia 21, circulam com quadro de horários de domingos e feriados.

Parques e Zoológico

• O Parque Municipal Américo Renné Giannetti (avenida Afonso Pena, 1.377, Centro) abre de quinta-feira a domingo, entre os dias 17 e 20, das 6h às 18h. Os demais parques funcionam, nos mesmos dias, das 8h às 18h. Na segunda, dia 21, eles não abrirão.

• O Mirante do Mangabeiras (rua Pedro José Pardo, 1.000, Mangabeiras) funciona normalmente de quinta-feira a segunda, entre os dias 17 a 21, das 10h às 22h.

• O Jardim Zoológico, o Jardim Botânico, o Aquário do Rio São Francisco (avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) e o Parque Ecológico da Pampulha (avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha) funcionam normalmente na quinta-feira, dia 17, e de sábado a segunda, entre os dias 19 e 21. O Jardim Botânico e o Jardim Zoológico das 8h30 às 16h, o Aquário, das 9h às 16h, e o Parque Ecológico, das 8h30 às 17h. Na sexta-feira, dia 18, todas as unidades da Fundação Zoo-Botânica ficam fechadas.

Postos de Informação Turística

• Centro de Referência Turística de Belo Horizonte Álvaro Hardy – Veveco (avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luiz) – Funciona de quinta a domingo, entre os dias 17 e 20, das 8h às 17h. Não funciona na segunda, dia 21.

• Posto de Informação do Mercado das Flores (avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) – Funciona quinta-feira, dia 17, das 8h30 às 18h30, e de sexta a segunda, entre os dias 18 e 21, das 8h às 15h.

• Posto de Informação do Mercado Central (Av. Augusto de Lima, 744, Centro) – Funciona quinta-feira, dia 17 e no sábado, dia 19, das 8h às 18h. Na sexta, dia 18, no domingo, dia 20 e na segunda, dia 21, funciona das 8h às 13h.

• Posto de Informação do Aeroporto Pampulha (Praça Bagatelli, 204, Aeroporto) – Funciona quinta-feira, sexta e na segunda, dias 17, 18 e 21, das 8h às 17h. No sábado, dia 19, funciona das 8h às 16h e no domingo, 20, das 13h às 18h.

• Posto de Informação do Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10, Confins) – Funciona quinta-feira, dia 17, das 8h às 22h. De sexta a segunda, entre os dias 18 e 21, funciona das 8h às 17h.

• Posto de Informação da Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) – Funciona de quinta a segunda, entre os dias 17 e 21, das 8h às 18h.

BH Resolve

• Não funcionará para atendimento ao público de quinta a segunda, entre os dias 17 e 21.

Saúde

• Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internação, Samu e Serviço de Urgência Psiquiátrica (Noturno) Funcionam durante 24 horas por dia de quinta a segunda, entre os dias 17 e 21.

• Centros de saúde – Fechados sexta, sábado e domingo, entre os dias 18 e 20. Abrem quinta-feira, dia 17, das 7h às 17h, e na segunda, dia 21, funcionam das 8h às 15h. As unidades Vale do Jatobá e Barreiro de Cima (Barreiro); Pompéia, São Geraldo e Taquaril (Leste); Glória e Carlos Prates (Noroeste); Primeiro de Maio e Floramar (Norte); Vila Imperial e Conjunto Betânia (Oeste); Santa Terezinha (Pampulha); Lagoa e Santo Antônio (Venda Nova) atenderão, exclusivamente, os serviços de Farmácia (para uso público interno) e demanda espontânea e curativos.

• Centro de Controle de Zoonoses, Laboratório de Zoonoses, Centros de Especialidades Médicas (CEMs), Centro de Treinamento e Referência (CTR), Unidades de Referência Secundária (URSs), Centro Municipal de Imagem (CMI), Centro Médico de Oftalmologia (CMO), Centros de Reabilitação (CREABs), Farmácia Distrital, Laboratórios Distritais e Central – Fechados sexta, sábado e domingo, entre os dias 18 e 20. Abrem quinta-feira, dia 17, das 7h às 17h, e na segunda, dia 21, funcionam das 8h às 15h.

• Cersams – Nesta quinta-feira, dia 17, funcionam com equipe de plantão no horário diurno e com equipe completa no horário noturno. Na sexta, dia 18, e na segunda, dia 21, funcionam conforme escala mínima no horário diurno e com equipe completa no plantão noturno. No sábado e no domingo, dias 19 e 20, não funcionam.

• Centros de Convivência – Funcionam na quinta-feira, dia 17, com escala por microrregião. Não haverá funcionamento entre sexta e segunda, dias 18 e 21.

Posted in Sem categoria | Comentários desativados

Jardim Botânico de BH mantém mais de 3.500 espécies para visitação

No Dia Nacional da Botânica, comemorado nesta quinta-feira, dia 17, o Jardim Botânico da Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte (avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) merece destaque. O espaço, dedicado à conservação e exposição de coleções de plantas, tem como prioridades ações e estudos voltados para a flora regional, com destaque para espécies raras, endêmicas e ameaçadas de extinção.

Sua área de visitação possui mais de 3.500 espécies de plantas que são expostas em jardins temáticos e estufas, essas últimas valorizando a flora dos campos rupestres, da caatinga e da mata atlântica. Há também duas estufas que tratam sobre a história evolutiva das plantas.

Como resultado de suas pesquisas pelo Estado, o Jardim Botânico mantém um herbário com cerca de 10.400 plantas (Herbário BHZB), além de coleções de frutos e sementes, ervanário e coleção etnobotânica. As coleções de plantas vivas contam com 4.180 plantas de variadas famílias botânicas. Destas, 147 são ameaçadas de extinção. Tais coleções, assim como os dados e informações associadas a elas, constituem um acervo de grande importância tanto para a ciência quanto para trabalhos efetivos de sensibilização da população para a conservação da flora.

O Jardim Botânico também exerce importante papel para o município por meio da produção de mudas para o plantio nas vias públicas, nos parques e escolas da capital. Além disso, é referência em estudos do uso de homeopatia em plantas e na elaboração de planos de conservação de espécies ameaçadas, como o faveiro de Wilson (Dimorphandra wilsonii).

Curiosidade

De acordo com informações publicadas em alguns sites, o Dia Nacional da Botânica foi instituído pela lei 1.147, de 24 de maio de 1994, em homenagem ao botânico alemão Carl Friedrich Phillipp von Martius. Um dos naturalistas mais famosos do século 19, von Martius nasceu no dia 17 de abril de 1794 e chegou ao Brasil no dia 15 de julho de 1817, como parte de uma comitiva de intelectuais que acompanhava dona Leopoldina, esposa de dom Pedro I.

Viajando durante três anos pelo país e percorrendo mais de 10 mil quilômetros, Martius coletou inúmeros representantes da flora, os quais depois foram devidamente descritos na “Flora Brasiliensis”, obra que contou com a participação de mais de 60 especialistas e que é considerada o maior projeto de catalogação de uma flora da história da botânica. Na coleção são descritas 22.767 espécies, representando as plantas conhecidas no país até o século 19.

A Flora Brasiliensis é uma referência para a botânica brasileira e encontra-se disponível on-line (http://florabrasiliensis.cria.org.br/). Martius é também considerado o precursor da etnobotânica tendo em vista as informações que coletou sobre o uso das plantas pelas populações nativas das várias regiões do Brasil pelas quais passou.

Posted in Sem categoria | Comentários desativados

FIT 2014 terá 55 espetáculos de 11 países e eventos em todas as regiões de BH

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura (FMC) anunciou nesta terça-feira, dia 15, os 55 espetáculos, de 11 países, que integram a programação do Festival Internacional de Teatro Palco & Rua de Belo Horizonte (FIT-BH), que será realizado de 6 a 25 de maio. A 12ª edição do FIT comemora os 20 anos do festival. As 168 apresentações previstas abrangerão todas as regiões da cidade. Segundo o presidente da FMC, Leônidas José de Oliveira, houve a preocupação de estender a programação para todas as regiões e também para moradores de áreas carentes e aglomerados. “Junto com o FIT, teremos a reinauguração de dois teatros da cidade, o Francisco Nunes e o Marília”, disse Leônidas, se referindo às reformas que estão sendo concluídas.

A programação do FIT-BH tem 18 espetáculos internacionais, 12 nacionais e 25 produções mineiras. Dos 55 espetáculos, 13 são encenados na rua e os demais em palcos tradicionais e alternativos. De acordo com o coordenador desta edição do FIT, Cássio Pinheiro, a duração do festival foi estendida para 20 dias para promover ‘um respiro’ na grade, uma forma para possibilitar que o público veja mais espetáculos. “Está sendo feito todo um esforço para aumentar o público”, acrescentou. A venda antecipada de ingressos começa no dia 30, no posto da Belotur (avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) e via internet, em endereço que ainda será divulgado. O bilhete individual custará R$ 20 (R$ 10 a meia-entrada). Cada pessoa poderá comprar até seis ingressos. A partir do início do evento, as entradas serão vendidas nas bilheterias dos teatros.

O destaque dado à produção local é um dos componentes do projeto Intercena, iniciativa da FMC que pretende criar condições para a internacionalização do teatro mineiro. O objetivo é lançar os espetáculos de Belo Horizonte de forma eficaz e contundente nos cenários nacional e internacional, de acordo com Cássio Pinheiro. Entre as ações voltadas para a projeção do teatro mineiro estão o incentivo a coproduções e a realização de uma série de encontros entre produtores locais e os 20 programadores de festivais e instituições culturais convidados pelo festival e com presença já confirmada. Os espetáculos de aberta e encerramento, aliás, são mineiros, respectivamente “Prazer”, da Cia Luna Lunera, e “Os Gigantes da Montanha”, do Grupo Galpão.

Investimento

Segundo Leônidas Oliveira, a PBH, por meio da FMC, fez um investimento de R$ 6 milhões na realização do FIT. O orçamento total deverá superar os R$ 7 milhões, por meio de parcerias de copatrocínio, entre elas a estabelecida com a Prefeitura de Berlim, que subsidia parte dos custos da vinda de quatro espetáculos alemães.

A versão do grupo Berliner Ensemble, fundado por Bertolt Brecht (1898-1956), para o clássico shakespeareano “Hamlet”, que envolve 42 profissionais, é um dos destaques da grade. Essa parceria com a Alemanha inclui a apresentação de “Hamlet” no como encerramento do Ano da Alemanha no Brasil. O presidente da Belotur, Mauro Werkema, e o secretário municipal adjunto de Relações Internacionais, Rodrigo Perpétuo, parceiros da FMC na realização do FIT, ressaltaram que o elo com a Alemanha e o projeto de internacionalização do teatro mineiro são expressões da vocação de Belo Horizonte para a economia criativa.

Temas

Entre os temas discutidos nas obras estrangeiras selecionadas pelo FIT estão, entre outros, a condição feminina no mundo contemporâneo (o alemão “The So-Called Exterior Has Nothing to Say to Me”, do Maxim Gorki Theater), a opressão política (o cubano “Rapsodia para el Mulo”, do grupo El Ciervo Encantado), as noções de identidade e crescimento na Europa em crise (o espanhol “Matéria Prima”, do La Tristura) e os desafios do amor e das relações familiares (o argentino “Emilia”, do Timbre4).

As propostas cênicas se estendem desde o teatro de bonecos para adultos (com o argentino “Marionetes Orsini”) até o cenário ultratecnológico de um vertiginoso jogo de espelhos mediado por um acelerador de partículas (no francês “Augenblick Dream”, da companhia Eolie Songe). Há ainda lugar para o drama clássico (o cubano “Fíchenla Si Pueden”, adaptação de “A Prostituta Respeitosa”, de Jean-Paul Sartre), uma releitura atual do cabaré (o australiano “Glory Box”, da Finucane & Smith) e um concerto teatralizado para bebês, com os portugueses do Musicalmente, que está entre as atrações do Fitinho, programação voltada para o público infantil. “A aposta pelo Fitinho é uma proposta de formação de público, dentro da política de descentralização de ações da FMC”, afirmou Leônidas José de Oliveira.

O 12º FIT-BH registra ainda o retorno ao festival dos franceses do Générik Vapeur, expoente da primeira edição, em 1994, com a intervenção urbana “Bivouac”. Desta vez, eles trazem “Jamais 203”, definida como uma “sátira agridoce na sociedade”, narrada sobre duas rodas e muita agitação.
Para a seção brasileira da programação foram convidadas produções dos estados do Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo, em uma seleção caracterizada pela diversidade de tendências. O público do FIT poderá ver desde o aclamado monólogo “Cine_Monstro”, de Enrique Diaz, ao folclore fluminense “Boi de Miracema” do Grupo Sociocultural Cara da Rua, sem deixar de lado a experimentação dos catarinenses da Dearaque Cia de Teatro, com o díptico teatral “À Distância: Lado A\ Lado B”.

Posted in Sem categoria | Comentários desativados

Procissão e Celebração do Encontro, quarta-feira dia 16/04/2014às 20h!!!

Para a comunidade São Sebastião: Os homens acompanham a imagem do Sr. Passos, saindo da Praça da Amizade, seguindo pelas ruas José Lobato Ferrari, Canoas, Margarida M. de Carvalho, até o terreno da Igreja.

Para a comunidade Nossa Senhora de Fátima: As mulheres acompanham imagem de Nossa Senhora das Dores saindo da Capela Nossa Senhora de Fátima seguindo pelas ruas Amanda, Úrsula Paulino, até o terreno da Igreja. Encontro: No terreno da Igreja de São Sebastião.

Para a comunidade Santíssima Trindade: saindo da Igreja Santíssima Trindade seguindo pelas ruas Amendoeira, Plátano, Espatódia e Júlio de Castilho, até o encontro nas Irmãs Alcantarinas.

Para a comunidade Mãe dos Pobres: saindo da Igreja Mãe dos Pobres, Rua Cipriano de Carvalho, Rua Júlio de Castilho, até o Encontro, nas Irmãs Alcantarinas.

Para as comunidades Imaculada Conceição: procissões saindo da Igreja, passando pela rua Walmique e Nossa Senhora do Porto, até a Praça de São Marcos.
Para as comunidades São Marcos: procissões saindo da Igreja, seguindo a Rua Santa Maria, beco São Miguel, rua São Marcos, até a Praça de São Marcos

Para as comunidades Divino Espírito Santo: procissão saindo da Rua Carlos Tunes, 360, seguindo até a Igreja Divino Espírito Santo para a Celebração.
Para as comunidades São Judas: procissão saindo da Igreja, seguindo pelas ruas Dona Lucy, José Gualberto, Senhora do Porto, Carlos Muzzi, até a Igreja do Divino Espírito Santo.

Posted in Sem categoria | Comentários desativados